FUNDAMENTOS DO RAPPORT EVOLUCIONÁRIO


Bem-estar Organizacional

Duas pessoas encontram-se e conversam. Cada uma tinha uma nota de 5 Euros no bolso. Quando se despedem cada uma leva apenas uma nota; a sua. Se, duas pessoas se encontram e cada uma tiver duas ideias, conversam e, quando se despedem, cada uma leva consigo quatro ideias. Não raras vezes, quando duas pessoas se encontram nasce, numa outra dimensão, uma terceira entidade que é a alma da relação.

Sem forma, tempo ou espaço, esta ligação anímica é a força capaz de nos devolver à dimensão empática das relações profissionais. Esta sensação, uma vez manifesta, agrega maior proximidade, confiança e segurança. Só esta firmeza possibilita relacionamentos mais conscientes. As relações baseadas unicamente em recursos materiais não garantem laços tão fortes quanto as atrás referidas.
O Rapport Evolucionário pretende facilitar de forma autónoma e prática as bases para o foco sistémico. Como resultado do desenvolvimento desta capacidade haverá, igualmente, o aumento do controlo emocional e mental, maior autossuficiência e programação energética interconsciencial nas relações profissionais e pessoais, permitindo agilizar decisões e relações mais conscientes e pacificadoras. Assim, poderemos alinhar o querer individual com a motivação de um colectivo, acreditando nós que só um apetrechado centro de referências interiores, intuitivas, vibracionais, espirituais,..., associados a estados de despertercidade, permitirão cuidar da relação no tempo longo. Se nos esquecermos da importância de estabelecer relações humanizadas todo o vinculo se torna provisório.
Assim, o Rapport Evolucionário está orientado para dimensão inconsciente da relação. Estas, as relações, não são algo totalmente intencional. Estando tantas vezes para além do próprio consentimento humano resultam de uma leitura intuitiva, inconsciente, vibracional. Ás vezes, por modos de sentir, por modos de olhar, por modos de estar com o outro. Todos já observamos isso, também, na nossa prática profissional.
Numa primeira fase trabalhamos o AUTO RAPPORT EVOLUCIONÁRIO (A.R.E.), desenvolvendo o alinhamento energético/vibracional entre as emoções (mente) , o cérebro (inteligência) e a intuição ( alma/espírito ), permitindo a propriedade de estar consigo, conscientemente, genuinamente... Depois, numa segunda fase, passamos à sintonização empática com o outro, através do RAPPORT EVOLUCIONÁRIO (R.E.).
Ambas propiciam vínculos de proximidade e confiança, visando a comunicação multidimensional, agilizando, em especial, a dimensão inconsciente, trazendo de volta a intuição, a energia originária e os valores humanos ancestrais, com vista à sintonização empática.
Nos negócios , em contexto de sala de aula ou nas práticas terapêuticas dependemos desta abertura interdimensional/energética ao outro, só assim conseguindo entrar na dimensão da confiança e da proximidade dos clientes, dos alunos, dos pacientes, etc...
Assim se fundamenta o Rapport no Coaching e no Mentoring Evolucionário.
Featured Posts